Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social

Atualmente o tema sustentabilidade ganha cada vez mais força na sociedade e crescem as iniciativas com foco na preservação ambiental. Pesquisas têm revelado que essa preocupação com o meio ambiente atinge as mais diversas camadas sociais em todos os países, tornando-se uma inquietação mundial.

Em 2050, o Planeta deverá atingir 9 milhões de habitantes. Como garantir segurança alimentar, água e energia tão necessárias à vida moderna, com o esgotamento dos recursos naturais?

A Terra parece estar no limite e é preciso avançar em direção a atividades que gerem menos impactos ambientais. Não basta, pois, só crescermos economicamente, temos de garantir a continuidade da vida, e isso significa garantir a preservação do meio ambiente. Só assim as futuras gerações poderão ter suas necessidades atendidas. Este caminho passa pela sustentabilidade, um termo que foi utilizado pela primeira vez na ONU há cerca de 40 anos. 

Nosso país tem muitos desafios a enfrentar, contudo cresce o número de empresas empenhadas em assumir sua parcela de responsabilidade social. Uma série de ações sustentáveis vem sendo praticadas e a consciência ambiental de nossa sociedade avança.

A sustentabilidade deixou de ser um discurso para se tornar uma meta a ser atingida por todos aqueles que desejam continuar a viver. Atualmente é uma premissa embutida em todas as empresas de vanguarda, cujos líderes sabem que “o que está em jogo” é a sobrevivência.

A responsabilidade social não tem a ver com resolver os problemas do mundo por benemerência, mas com gerir os negócios de modo rentável, respeitando o meio ambiente. Leva em conta não apenas o que entende como economicamente correto, mas também o socialmente justo. Sendo assim, as pessoas precisam mudar para que a espécie humana perdure.

O Instituto Paulistano de Neurocirurgia e Cirurgia da Coluna Vertebral está alinhado com os ideais de sustentabilidade e vem adotando uma série de “boas práticas” que vão desde a racionalização no uso de recursos até a conscientização de seus funcionários para a adoção de atitudes que lhes permitam fazer escolhas responsáveis.

Eis algumas das decisões tomadas pela diretoria:

• Preservação do meio ambiente e também redução de custos através de medidas simples, como a instalação de equipamentos economizadores em todos os pontos de água do Instituto Paulistano (do cavalete de entrada a torneiras, válvulas de descargas, caixas acopladas, etc.). Com a adoção dessa medida, passou-se a obter uma economia mensal no consumo de água situado entre 20 a 40%. Tal redução de consumo determinou a manutenção do índice de desperdício em patamares mínimos, o que, por sua vez, elevou a economia para os percentuais acima mencionados.

• Busca de soluções inteligentes sem o comprometimento do conforto e higiene dos pacientes e da equipe de funcionários.

• Conscientização dos colaboradores, terceiros e pacientes sobre a preocupação com o meio ambiente, por meio de campanhas visuais, de incentivo à economia de água - um recurso natural escasso. Um exemplo pode ser visto em todos os banheiros do Instituto Paulistano. Estes são dotados de dois dispositivos para descarga. Uma pequena placa incentiva os usuários a usarem a válvula menor, pois tal medida significa gastar menor quantidade de água, o que representa uma ajuda ao Planeta.

• Redução de despesas e custos operacionais agregando valor ao negócio. Este posicionamento é a evidência de responsabilidade social e representa de nosso esforço na construção da sustentabilidade. 

• Redução do custo com energia elétrica, com o consumo consciente. Por essa razão, no Instituto Paulistano, optamos por mesclar luzes brancas e halógenas. As primeiras estão em número significativamente maior, pois são mais econômicas e consomem menos energia.

• Aproveitamento dos dois lados das folhas de papel sempre que possível.

• Reaproveitamento das folhas de ofício em rascunhos.

• Campanha interna motivando nossos colaboradores e pacientes para imprimir apenas os documentos necessários: e-mails, notas, tabelas, etc. 

• Envio de planilhas digitalizadas para controle interno (de cirurgias, de consultas de cada médico, de faturamento) nada vai impresso para o profissional. O back-up é virtual.

• Armazenamento de todos os prontuários em rede por um sistema intranet (evitando acúmulo e gasto de papel).

Convênios

O Instituto Paulistano está credenciado em várias operadoras de saúde

Ver todos os convênios

Agendamento

Você pode agendar uma consulta através deste portal.

Preencher formulário